Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de Campo

Um blog que junta o entusiasmo pela fotografia com o fascínio pela Natureza. O objetivo é continuar a aprender através da observação e partilha.

Diário de Campo

Um blog que junta o entusiasmo pela fotografia com o fascínio pela Natureza. O objetivo é continuar a aprender através da observação e partilha.

O Assobiador de Águas de Moura

É um "primeiro" aqui, falar de árvores, mas já estava na hora. A honra cabe ao sobreiro "Assobiador", que pode ser encontrado em Águas de Moura, freguesia de Marateca, no concelho de Palmela: Com idade estimada de [238] anos, o Sobreiro monumental de Águas de Moura, também conhecido como “casamenteiro”, tem mais de 16 metros de altura, um perímetro superior a 5 metros na base e uma copa impressionante, que alberga muitas espécies de aves. Desde 1820, foi descortiçada mais de (...)
09 Jan, 2022

A minha ave do ano

A águia-d'asa-redonda

Antes de mais, porquê escolher uma ave do ano? Porque não resisto a listas e o final do ano é a altura em que os listomaníacos como eu saem de debaixo das pedras... Nessa linha, eis um pequeno balanço do meu ano a observar e registar avistamentos de aves no inaturalist: 224 observações de aves no total, de 77 espécies diferentes;a ave mais observada, 20 vezes, foi a águia-d'asa-redonda;seguida da garça-real, com 15 (...)
Sinto que estou um pouco atrasado no registo por aqui de algumas das espécies que tenho avistado nos meus passeios, mas não podia avançar mais nas publicações sem antes falar desta águia-d'asa-redonda, que fotografei há umas semanas nos céus do Parque Florestal de Monsanto. Na realidade, eram duas águias, que pareciam estar a planar aos círculos sobre a floresta. Quando voavam mais alto, tornava-se quase impossível dar por elas à vista desarmada. Tive que aguardar alguns (...)
Vi pirilampos - muitos pirilampos - pela primeira vez o ano passado, em junho, numa caminhada noturna pela floresta na Serra de Sintra. A natureza consegue surpreender-nos de muitas maneiras, mas poucas devem inspirar tantos poetas (e frustrar tantos fotógrafos) quanto uma floresta noturna habitada por pirilampos. Nessa noite, fizemos mais ou menos duas horas de caminhada na Peninha, orientados por um guia e rodeados de dezenas, se não centenas, de pontinhos de luz a piscarem por alguns (...)
06 Jun, 2020

Esquivo

Já fazia o meu regresso a casa de uma caminhada pelo Parque Florestal de Monsanto quando um movimento súbito num tronco, à altura dos meus olhos, despertou a minha atenção. Só tive tempo de ver um tufo avermelhado a desaparecer tronco acima e de ouvir o que pareciam ser guinchos muito agudos e curtos. Felizmente, levava a câmara ao ombro e consegui fazer alguns disparos em rápida sequência do animal em causa - um esquilo vermelho (Sciurus vulgaris), o primeiro que avistei em (...)